Google+ Followers

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Prestigio de Temer, ladeira abaixo, acende a luz vermelha no Planalto - CorreiodoBrasil

Prestigio de Temer, ladeira abaixo, acende a luz vermelha no Planalto - CorreiodoBrasil: Aqueles que acham o governo Temer ruim ou péssimo passaram a 44,1%, ante 36,7% no levantamento anterior
 
Por Redação – de Brasília
 
A avaliação do governo do presidente Michel Temer piorou muito, em fevereiro. A pesquisa CNT/MDA, divulgada nesta quarta-feira, mostra o declínio rápido da gestão atual. A resposta popular vem no momento em que o país se esforça para superar a profunda recessão que tem gerado recordes de desemprego.

Sem tempo e perdendo apoio no Congresso, Temer tenta correr com as reformas que retiram direitos dos trabalhadores

Segundo a pesquisa encomendada pela Confederação Nacional do Transporte, 10,3% consideram o governo Temer ótimo ou bom, ante 14,6% em outubro. Os que acham o governo ruim ou péssimo passaram a 44,1%, ante 36,7% no levantamento anterior.
A avaliação regular foi para 38,9%, ante 36,1%. Ao mesmo tempo, a parcela dos que não tinham opinião ou não quiseram responder recuou para 6,7%, ante 12,6%. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais.
O desempenho pessoal de Temer foi aprovado agora por 24,4%, ante 31,7% em outubro, enquanto a desaprovação foi para 62,4%, ante 51,4%.
Foram ouvidas 2.002 pessoas em 138 municípios do país, entre os dias 8 e 11 de fevereiro.
Rapidez
Ciente que seu tempo se esgota, Temer busca agilizar as reformas impopulares que pretende passar no Congresso. Confiante em uma base parlamentar dilatada, ele disse na noite passada esperar que o Congresso Nacional aprove rapidamente a proposta de reforma trabalhista enviada pelo Executivo ao Legislativo. E afirmou a uma plateia de parlamentares da bancada ruralista que o governo quer simplificar o sistema tributário.
Temer participou da posse do novo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária, deputado Nilson Leitão (PSDB-MT), e agradeceu o “entusiasmo” dos ruralistas e o apoio na aprovação de matérias no Congresso como o teto dos gastos públicos e a reforma do ensino médio.
Críticas
O presidente disse que a proposta de reforma trabalhista que enviou ao Congresso foi “uma conjugação, uma compreensão de esforços entre os empregados e os empregadores”. No entanto, o texto que tem entre seus pontos centrais a prevalência dos acordos coletivos sobre a legislação, foi alvo de críticas de alguns sindicalistas.
— (A reforma trabalhista) poderá, certa e seguramente, ser rapidamente aprovada no Congresso Nacional com o apoio e o aplauso de todos os senhores e senhoras. Tenho absoluta certeza deste fato — disse Temer aos parlamentares.
Entusiasmo
O atual inquilino do Palácio do Planalto também afirmou que o governo quer alterar a legislação tributária do país.
—Devo reanunciar a todos os meus colegas, companheiros do Congresso Nacional, nós queremos simplificar o sistema tributário do país. Nós queremos desburocratizar. E, para isso, nós precisamos contar com apoio. Mais do que apoio, nós precisamos contar com o entusiasmo — acredita.
O post Prestigio de Temer, ladeira abaixo, acende a luz vermelha no Planalto apareceu primeiro em Jornal Correio do Brasil.

Nenhum comentário: