Google+ Followers

sábado, 11 de fevereiro de 2017

PETROBRAS - EUA vêm a Serra exigir a entrega do pré-sal.


247 – A troca de comando na Casa Branca, com a posse de Donald Trump após a derrota de Hillary Clinton, não alterou os interesses estratégicos dos Estados Unidos em relação ao Brasil, que não tem interesses estratégicos e se converteu num território entreguista após o golpe parlamentar de 2016, que foi apoiado pelos Estados Unidos.
O secretário de Estado de Dolnad Trump, Rex Tillerson, que já foi CEO da Exxon, acertou uma visita ao chanceler José Serra, que terá como tema central a abertura do pré-sal a empresas estrangeiras – o que Serra já havia prometido à Chevron, em conversas interceptadas pelo Wikileaks.
Enquanto os americanos buscam garantir segurança energética, o Brasil entrega suas riquezas.
A visita de Tillerson foi antecipada por Ancelmo Gois:
Trump acena para o Brasil
Esse Rex Tillerson, o novo secretário de Estado dos EUA, pediu um encontro, semana que vem com o chanceler José Serra, na Alemanha, durante a reunião do G-20, o grupo que reúne as 20 maiores potências mundiais. É o primeiro contato de um alto funcionário da administração Trump com o governo Temer.
A voz da América
Embora o Brasil nunca tenha sido (e muito menos será com Trump) peça importante da política externa americana, Rex Tillerson conhece bem mais o Brasil do que seus antecessores democratas, John Kerry e Hillary Clinton. É que ele comandou a ExxonMobil, empresa que tem muitos interesses por aqui, inclusive na área do pré-sal.

Nenhum comentário: